Disque M para Matar



“Porque sou vivo
Sou muito vivo e sei
Que a morte é nosso impulso primitivo e sei
Que cérebro eletrônico nenhum me dá socorro
Com seus botões de ferro e seus olhos de vidro”
(Marisa Monte)

Confesso: queria ver o Dalai Lama manter a serenidade se ele precisasse recorrer ao serviço de telefonia no Brasil. Em nosso país, as comunicações são, em geral, zen-noção. Aqui você tem que ser TIM oso e muito VIVO se quiser ouvir um Oi de uma dessas empresas. Comprar na Claro, por exemplo, é atirar no escuro. E você se dá conta disso quando precisa recorrer aos serviços de atendimento da empresa. Liga um número que deveria ser um canal entre cliente e telefônica e, depois de rodar entre algarismos, rediscagens e protocolos, você acaba indo parar nas garras de ferro de uma atendente eletrônica.  “Bem vindo ao nosso atendimento eletrônico. Por favor, fale o que você deseja”, diz uma voz metálica. (Na verdade, depois de ser enrolado por tanto tempo, você deseja mandá-la tomar no U. No USB. Mas tenta ser polido e dar cabo daquela conversa). Então você respira fundo e responde pausadamente como se estivesse se dirigindo a um retardado do outro lado da linha: “Fa-lar-com-u-ma-a-tem-den-te”. E só então percebe que o retardado é você. “Ah, entendi. Você quer falar com uma atendente”. “Não. Quero falar com a sua mãe”, você pensa, mas engole a ideia porque se dá conta de que está falando com uma máquina que deve ter, no máximo, placa-mãe. Então desiste de emplacar o xingamento. “Vamos transferir sua ligação para uma atendente, mas antes especifique o assunto que você gostaria de tratar”, completa a robô, lhe roubando tempo e paciência. “Torpedo”, você diz mecanicamente. “Você quer tirar dúvidas sobre torpedos? Confirme se eu estiver certa”. Nessa hora, você desejaria ter nervos de aço. E sente inveja da sua atendente eletrônica porque ela, sim, tem os nervos inoxidáveis. “Sim”, é o que você consegue falar. E o seu sinal de positivo faz acionar, do outro lado da linha, uma campanha publicitária sobre torpedo que lhe deixa a ponto de explodir. Ao término, o cérebro eletrônico volta com uma infinidade de opções: “Bem vindo ao atendimento Claro. Se você deseja saber sobre os nossos planos, digite 1; se deseja consultar o saldo de sua conta, digite 2...”. E nada de aparecer a opção que lhe deixaria ‘cara a cara’ com uma atendente. Até que você aguarda e ouve uma voz que parece humana. “Bom dia, senhor. Meu nome é Sibelle e em instantes vou estar transferindo a sua ligação para uma de nossas atendentes”. E adivinha quem é a atendente? “Bem vindo ao nosso atendimento eletrônico. Por favor, fale o que você deseja”. E começa tudo de novo: “Falar com uma desgraçada de uma atendente!”, você grita. “Desculpa, eu não entendi. Você quer consultar seu saldo?”. Enquanto isso, seus colegas de trabalho já pararam o que estavam fazendo para assistir à briga entre você e o chip, apelidado “carinhosamente” por você de Elma. “Não! Eu-que-ro-fa-lar-com-u-ma-a-tem-den-te!”. “Ah, entendi. Você quer falar com uma atendente. Vamos transferir a sua ligação para um dos nossos atendentes, mas antes especifique o assunto que você gostaria de tratar”. Então você perde a paciência, a estribeira e o sentidos. “Vá à merda”. E a ligação cai.
 

  1. gravatar

    # by Guilherme - 1:10 PM

    Até que você teve bastante paciência, diga-se de passagem.

    Eu tenho uma teoria, acho que eles ganham POR ATENDIMENTO, mas se conseguirem NÃO AJUDAR, ganha o dobro.

    Ai no final do dia, eles marcam um placar, quem enganou mais 'idiotas', ganha a rifa do mês.

    Parabéns pela atitude de postar. :)

  2. gravatar

    # by Karla Patricia - 4:18 PM

    Só de ler a gente já sente raiva da atendente virtual kkkkk
    Realmente é um absurdo... isso nunca foi resolvido... trabalhei com isso a 7 anos, sai já faz 3 anos e continua tudo do mesmo jeito.
    parabéns pela maneira hilária de ser expressar... sou sua fã tá?
    Bjossss

  3. gravatar

    # by Eu e Tu: NÓS - 1:44 PM

    Oi Neil,
    tem coisa nova aqui.
    Dá uma olhada, ok?
    Bj.
    Lu

  4. gravatar

    # by dudu - 12:59 PM

    Boaaa, você deveria fazer uma sequência de posts com todas as operadoras (negócio é o coração aguentar) haahaha
    Abraços,
    Edu B
    (www.tendenciasemercado.com.br - O Nordeste acontece aqui)