O sucesso é uma parada

Sempre tive vontade de ser crítico musical – um desejo reprimido que, infelizmente, nunca dei ouvidos. Mas como nunca é tarde para começar, decidi iniciar a carreira hoje. A história é a seguinte: o sujeito passa o dia inteiro sem fazer nada, sentado na calçada, coçando o taco. Provavelmente um desempregado. E tarado, porque fica o tempo todo à espreita da vizinha – imagino que seja vizinha – que sai de casa, vejam só, de saia e de bicicleta. Mas não é qualquer bicicleta não, senhor. É uma bicicletinha, que é pra rimar com a calcinha que a desgraçada usa por baixo. Aí, inspirado nessa cena tosca, um poeta tasca a escrever: 
“Ela sai de saia
E de bicicletinha
Uma mão vai no guidom 
E a outra tapando a calcinha” 
Eu não sei se tenho pena do poeta ou da “inocente” que, sabendo da dificuldade de se andar de bicicleta de saia, decide se aventurar diante do tarado, uma mão no guidom e a outra tapando a indecência. Mas digamos que todas as roupas dela estejam sujas ou lavadas, e ela está com uma vontade insana de andar de bicicletinha. Vale o sacrifício de tentar se equilibrar com apenas uma mão. Então, achando que fez a estrofe da sua vida, o poeta repete a cena, para que você tenha certeza de que ouviu isso mesmo:
“Ela sai de saia
E de bicicletinha
Uma mão vai no guidom
E a outra tapando a calcinha
A esta altura, o nosso amigão tarado já não agüenta diante da cena. E, como bom poeta, que capta a alma humana em sua essência – seja que essência for –, o versejador dana-se a versejar:
“Dá um arrepio quando ela sai pedalando”
(tarado todo, ele)
“Mas tem uma mão na frente que tá sempre atrapalhando”
(Que mão? A dela ou a dele, que estaria se acabando na... deixa para lá)
“Acho que ela tem medo do periquito voar
Por isso que ela não para de tampar”
(Ah, bom, está explicado: a gaiola da louca. O periquito em questão deve ser um pássaro silvestre das nossas matas. No caso, da mata dela).
Mas o poeta precisa terminar essa pérola do cancioneiro popular. E dana-se a pesquisar a vida do nosso velho tarado, que continua na calçada, sempre a esperar pela atleta e sua bicicletinha:
“Eu não aguento mais
Essa situação
Vamo liberar geral
Vamo tirar essa mão”
Será que ele já pensou em arrumar um lavado de roupa? Nem que sejam as roupas dela, para que, só assim, a nossa amiguinha possa finalmente usar as duas mãos no guidom. Bom, mas aí, se ele arrumasse o que fazer, nosso poeta é que ficaria desempregado, porque não conseguiria terminar a música, que aliás, é concluída com esmero:
“Bota a saia e vem pra rua
na sua bicicletinha
Eu quero ver a cor da sua calcinha”
E o pior é que ela vai.

  1. gravatar

    # by Débora Guedes - 4:16 PM

    Nealdo, você é o máximo!
    kkkkkkkkkk

    Seus desejos de crítico musical reprimido também são os meus. Sempre quis fazer crítica a "poesia" encontrada nas letras(?) dessas múscicas (?) que fazem tanto sucesso na comunidade "Tarados por cor de calcinha e bicicletinha"

    Um dia, quis entender o que certo grupo musical quis dizer com:

    "Tudo o que é perfeito
    A gente pega pelo braço
    Joga lá no meio
    Mete em cima
    E mete embaixo"
    (gargalhadas)

    Segure o tchan dom bom senso, amarre o tchan da poesia verdadeira, porque corre-se o risco um tchan, tchan, tchan, infernal de "pérolas" iguais a essas.

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    (Rindo alto)

  2. gravatar

    # by Felipe Lucena - 5:11 PM

    Como sempre: muito bom!
    Obs: já pensou se as calcinhas da moça estivem sujas também?...

  3. gravatar

    # by Márcia - 10:10 PM

    Caro amigo, tua crítica interpretativa da orrenda letra da música foi assim, realíssima. Traduziu perfeitamente o que, talvez, tenha sido a inspiração do autor da mesma.
    Por gostar de passar pelo Blog e ler tuas pérolas, SUGIRO uma crítica interpretação da música que tem como estrofe: "O OLGAA, O OLGAA, ô ALAÍDÊ, Ô ALÁIDÊ, Ô OLGAA, Ô OLGAA, Ô ALAÍDÊ, Ô ÂLAÍDÊ..."
    Aguardo o post!rsrs
    ABARÇO!

  4. gravatar

    # by Vera - 4:06 PM

    Olha,o nível é tão "Auto" dessa música(?)que a dificuldade de interpretá-la é mui grande....kkkkkkk

  5. gravatar

    # by Tecnologia em Segurança do Trabalho - 3:10 PM

    Ospa Nealdo!
    Parabéns pelo Blog, está "Massa"!!
    Abraço.
    ____________
    http://tecnologiaemsegurancadotrabalho.blogspot.com/

  6. gravatar

    # by Lucas Santos - 3:19 PM

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    Resenha...
    KKKKKKKKKKK
    Ela sai de saia...

    Abraço Nealdo!

  7. gravatar

    # by Kelmenn Freitas - 12:13 PM

    Se você meter a mão num balaio de repertório de axé music, não hesite: puxe com força qualquer música que não vai faltar letra pra analisar aqui.

    Abração!